quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Enquadramentos


Fonte

Nos comentários ao nosso último Radar, o leitor António Cristóvão parece advertir-nos para a massagem aos números que resulta da manipulação de percepções de que somos alvo diariamente. 
E a cada ano que começa surgem sempre uns artigos para manipular orientar quem ainda consegue poupar alguma da riqueza que produz. Como se verá a preocupação é legítima e relevante.

Assim, para evitar o melhor possível a entorse perceptiva (a dissonância cognitiva, como está em voga dizer-se), apresenta-se uma tabela que perspectiva o preço do ouro nas várias moedas nos últimos quinze anos. 
Mais uma vez se convida a considerar estes dados, não numa óptica estrita de investimento, mas na perspectiva da consolidação de um pilar da poupança individual, considerando o longo-prazo.

Nada de lirismos, portanto.

1 comentário:

Antonio Cristovao disse...

Útil e pertinente para quem(como eu) tem pouca formação financeira, e se sujeita a perder muito. como aconteceu aos "enganados" do BES; que apesar de enganados por uns- que têm nomes, se atiram a nós para pagarmos o prejuízo.