sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Outro mundo

Estranho mundo aquele. Por aquele mundo não quero identificar em particular o espaço geográfico, mas a motivação que leva o cidadão comum a adquirir ouro. Agora pense nisto: de acordo com Koos Jansen, uma loja em Pequim tem um volume de vendas que equivale a 600 quilos de ouro por dia.
Que sabe aquela gente bárbara? Perguntarão alguns. Eu espanto-me. É, claramente, uma outra maneira de ver o mundo.

Pequim, 3 de Janeiro de 2015

Pequim, 3 de Janeiro de 2015

2 comentários:

Sérgio disse...

Por momentos pensei que estivessem a comprar a versão mais recente de uma certa marca de telemóveis... mas afinal é algo que não vai para o lixo menos de um ano depois só por sair um 'novo modelo'.

Redacção editorial disse...

Sérgio,

Aqui pelo Ocidente fazemos filas para comprar o que é produzido por lá. Com o tempo de vida útil que assinala e bem.
Por lá, o crescente poder de compra tem dado para dar largas a uma tradição de aforrar através da aquisição de um bem que tem de ser compreendido a uma escala temporal muito, mas muito maior.

Saudações,
LV