quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Não se esqueçam

3 comentários:

André Miguel disse...

Não me esqueço é que a liberalização da economia volta a ficar na gaveta.

Daniel Sociedade Sporting disse...

Como português a estudar numa das melhores universidades do mundo, pude ver e ouvir, através da internet, alguns comentadores portugueses, como o Pedro Lains, e fiquei aterrorizado. Pedro Lains, ele um funcionário público, é a homenagem essencial à "desqualificação" que o tipo ao seu lado afirmava ir acontecer ao capital humano da função pública.

Amigos liberais, mais uma vez a culpa será, pela via da mensagem a ser transmitida nos próximos dias em jornais televisivos ignorantes, e contentes com isso, nossa.

Imerecidamente, claro.

Veja-se: o PS ainda hoje se presta à imoralidade de questionar os famosos desvios.

O PCP, escória autoritária, assim como o BE, este mais Pull and Bear, não tem uma única palavra a dizer sobre o descalabrado de gestão que acontece nas empresas públicas.

Politicamente analisando, o Partido Social Democrata, que teima em adoptar definitivamente a tão necessária corrente liberal que falta a este país há muito condenado pelo socialismo, ou se perpetua por mais de uma década no poder, caso tudo corra bem (se controlarem o bicho SEE, 99% do programa fica garantido), ou então adoptamos um modelo estatal idêntico ao da Somália: no State.

Eduardo F. disse...

Caro André Miguel,

Acompanho-o também nesse não esquecimento, razão deste outro meu post. Cá estarei para comentar quando houver pormenores ainda que a julgar por vários sinais - o menor dos quais não será a RTP -, as expectativas sejam muito baixas.