segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Da intemporalidade da mistificação e frequente conivência dos media

No Figaro: A l'écran, le leader du parti de gauche semblait entouré d'une foule compacte de manifestants. La réalité est tout autre. (Tradução: "No écran, o líder do partido de esquerda [Jean-Luc Mélenchon] parecia envolto por uma multidão compacta de manifestantes. A realidade é [era] bem diferente"). Agradeçamos ao jornalista holandês Stefan de Vries a evidência fotográfica que proporcionou e que permitiu, por esta vez, recusar a "verdade a que temos direito".

Fotografia retirada daqui

5 comentários:

Lura do Grilo disse...

Eh. eh ... extraordinário. Beberam toda a propaganda e metodologia Nazi.

Floribundus disse...

dizia- da frente republicana e socialista
'só tinha a fila da frente'

a gentalha de esquerda é toda 'muito aberta'
eles atrás, elas à frente

aparece diariamente o arménio 'maior de sempre'
a defender o soviete da 'nojeira'

Antonio Cristovao disse...

a mistificação deve sempre entrar nas contas de quem escuta um conto: De certeza que lhe acrescentaram um ponto.

murphy V. disse...

Post "republicado" aqui:

http://jornalismoassim.blogspot.pt/2013/12/a-realidade-mediatica-sera-real.html


Cumprimentos e votos de Boas Festas!

Eduardo Freitas disse...

Caro murphy V.,

O meu muito obrigado, formulando idênticos votos para si e para o seu excelente blogue!