terça-feira, 16 de setembro de 2014

Da (in)consistência intelectual de um economista

que se tornou num activista político.


A simplicidade do diagrama só sublinha a riqueza do seu conteúdo. Um exemplo ilustrativo de que visitar o Coyote com frequência é altamente recomendável.

3 comentários:

Diogo disse...

O Petróleo não é de origem fóssil, continua a ser gerado ininterruptamente pela Terra e é inesgotável

Redacção editorial disse...

Caro Diogo,

Quatro notas sobre o seu comentário:

1) "O petróleo não é de origem fóssil", diz. É uma tese que tem alguns adeptos mas (muito) poucos.

2) Em qualquer caso, para além da questão da sua síntese natural (o que não custa admitir já que se trata de um processo), há evidentemente a possibilidade que venha a ser encontrada uma tecnologia que torne a sua síntese artificial economicamente interessante (em tempo de paz, entenda-se).

3) A finitude do planeta Terra é algo que não me parece ser do domínio da metafísica. Isso não significa porém que se seja adepto das teorias apocalípticas associados ao "peak oil" ou a qualquer outro "peak". Quem visita este blogue com regularidade não tem dúvidas sobre o que por aqui se pensa sobre o assunto. Julian Simon como George Reisman são as minhas referências (ver etiquetas).

4) Reconhecerá que o seu comentário está no limite do off-topic.

E sobre o post em concreto tem alguma observação?

Saudações

eduardo Freitas

Diogo disse...

Caro Eduardo Freitas,

4) Reconhecerá que o seu comentário está no limite do off-topic. E sobre o post em concreto tem alguma observação?

Diogo: É talvez dos gráficos mais desgarrados que já tive oportunidade de ver.


3) «A finitude do planeta Terra é algo que não me parece ser do domínio da metafísica...»

Diogo: «A finitude do planeta Terra» é uma frase muito enganadora. Tanto no reino animal, como no vegetal, como no mineral, em muitos casos a palavra de ordem é a multiplicação. Deixem uma floresta à solta e ela toma conta de tudo. Evidentemente que a atividade predadora do homem tem limitado esta proliferação desenfreada, tanto de animais como de vegetais.

Quanto ao petróleo e gás natural, ele é continuamente produzido no interior da Terra. O homem não tem meios para travar este processo. Procure-se nos mapas as falhas geológicas e encontrar-se-á petróleo e gás natural. Vejam as falhas geológicas no Médio Oriente e compreenderão a razão disto.


2) Diogo: A «síntese artificial» pode ser interessante, mas para quê, quando a sua síntese natural é tão vasta e de tão fácil exploração?


1) «"O petróleo não é de origem fóssil", diz. É uma tese que tem alguns adeptos mas (muito) poucos.»

Diogo: É uma tese que tem poucos adeptos porque as petrolíferas e os Media são filhas do mesmo pai - A Banca Monopolista. Donde, o histerismo mediático com o «pico petrolífero». O objetivo é manter os preços da energia o mais elevados possível.


Saudações

Diogo