sábado, 24 de setembro de 2011

Ordens profissionais e Corporações

Salazar continua entre nós. Até quando?
"As críticas ao curso de Medicina da Universidade de Aveiro, onde as aulas se iniciaram esta semana, reforçaram a intenção da Ordem dos Médicos de impor provas de acesso à profissão. A Ordem diz que haverá médicos a mais e defende os exames como forma de garantir lugar para os melhores."

Expresso, 2011-09-24

2 comentários:

Fean disse...

Se realmente se preocupassem com a competência e a qualidade, exigiam provas rigorosas ao longo e no final do curso e não barreiras artificiais à entrada no curso.

Eduardo F. disse...

Naturalmente.