sexta-feira, 18 de maio de 2012

Da relação com a verdade

Por duas vezes, a primeira delas aqui, fiz eco da polémica sobre a nacionalidade de Barack Obama. Da segunda vez, há pouco mais de um ano atrás, deixava a pergunta Por que foi necessário esperar três anos? para que fosse produzida uma prova documental que, em definitivo, matasse a questão. Recorde-se que foi do lado democrata, concretamente da candidatura adversária pela nomeação pelo partido democrata à corrida presidencial, a de Hilary Clinton, que foi lançada a dúvida inicial e que outros democratas (até jornalistas) se esforçaram por a manter acesa.

Leio agora, via Obamatório, que a dúvida persiste e, aparentemente, com fundadas razões. Veja-se o que o Breitbart foi descobrir numa pequena brochura promocional de 1991: uma súmula biográfica de Obama onde o actual presidente dos EUA é dado como tendo nascido no... Quénia o que, a ser verdade, significaria que a sua eleição teria sido nula.

2 comentários:

OCTÁVIO DOS SANTOS disse...

É BreitbarT, caro Eduardo, com «t» no fim. E obrigado pela referência.

Eduardo F. disse...

Caro Octávio do Santos,

Já corrigido. Obrigado pelo reparo.