sábado, 20 de outubro de 2012

Os desastres verdes de Obama

O descalabro económico e ético do activismo "verde" de Barack Obama, perseguindo uma absurda política energética, prossegue. Agora foi a vez da A123, uma empresa dedicada à produção de baterias para carros eléctricos, se colocar sob o regime de protecção de credores. Claro que não sem antes ter recebido cerca de 250 milhões de dólares em empréstimos federais no quadro da mirífica "visão" de Obama de conseguir pôr em circulação "um milhão de veículos eléctricos em 2015". A Toyota, por exemplo, já oficializou o "pousio" das suas iniciativas quanto ao carro eléctrico, apontando para o facto de haver ainda muito que criar/descobrir de modo a que os carros eléctricos consigam chegar ao mercado a preços competitivos e com autonomia comparável à dos carros convencionais ou híbridos.

A lista abaixo, retirada daqui, é bem eloquente do desperdício gritante de recursos dos contribuintes levada a cabo pelo governo de Obama em nome de uns miríficos "empregos verdes" e da luta contra o "aquecimento global" escolhendo vencedores (os que recebem os subsídios) e perdedores (os que vêem a sua actividade posta em causa pelas acções governativas e regulatórias). O resto que se lixe, que se danem os contribuintes. É esta a verdadeira política. Lá como .
  1. Evergreen Solar ($25 million)*
  2. SpectraWatt ($500,000)*
  3. Solyndra ($535 million)*
  4. Beacon Power ($43 million)*
  5. Nevada Geothermal ($98.5 million)
  6. SunPower ($1.2 billion)
  7. First Solar ($1.46 billion)
  8. Babcock and Brown ($178 million)
  9. EnerDel’s subsidiary Ener1 ($118.5 million)*
  10. Amonix ($5.9 million)
  11. Fisker Automotive ($529 million)
  12. Abound Solar ($400 million)*
  13. A123 Systems ($279 million)*
  14. Willard and Kelsey Solar Group ($700,981)*
  15. Johnson Controls ($299 million)
  16. Schneider Electric ($86 million)
  17. Brightsource ($1.6 billion)
  18. ECOtality ($126.2 million)
  19. Raser Technologies ($33 million)*
  20. Energy Conversion Devices ($13.3 million)*
  21. Mountain Plaza, Inc. ($2 million)*
  22. Olsen’s Crop Service and Olsen’s Mills Acquisition Company ($10 million)*
  23. Range Fuels ($80 million)*
  24. Thompson River Power ($6.5 million)*
  25. Stirling Energy Systems ($7 million)*
  26. Azure Dynamics ($5.4 million)*
  27. GreenVolts ($500,000)
  28. Vestas ($50 million)
  29. LG Chem’s subsidiary Compact Power ($151 million)
  30. Nordic Windpower ($16 million)*
  31. Navistar ($39 million)
  32. Satcon ($3 million)*
  33. Konarka Technologies Inc. ($20 million)*
  34. Mascoma Corp. ($100 million)

* - indicador de solicitação de protecção de credores (bancarrota)

2 comentários:

Lura do Grilo disse...

Muito interessante. Mas na discussão com Romney, que não soube atirar-lhe à cara este desastre, ainda teve a lata de dizer que estavam a extrair mais petróleo. Admitiu o seu fracasso

Eduardo F. disse...

Essa é outra desfaçatez despudorada do actual inquilino da Casa Branca. O aumento que está efectivamente a ocorrer - e com particular intensidade - na extracção de petróleo e gás, nada tem a ver com a política federal e tem sido conseguido apesar da política federal energética de Obama. É nas terras de domínio privado ou estadual que a extracção de hidrocarbonetos tem aumentado. Ao invés, nas sob domínio federal, tem diminuído.