domingo, 18 de dezembro de 2011

Tretas

Passos ensaia promessa de menos impostos "até 2015" amplifica a RTP, pressurosa, a entrevista que Passos Coelho deu ao Correio da Manhã.

Quando, no final de Agosto, foi divulgado o "Documento de Estratégia Orçamental", classifiquei de cobarde a falta de ambição que o Governo evidenciava, exactamente por manter elevadíssima a carga fiscal ao longo da legislatura, cf. imagem seguinte:


Nos números do próprio governo, em 2015 ela manter-se-ia praticamente inalterável face a 2011 (mas quase 20 pontos percentuais acima de 2010!). Como dar então qualquer espécie de crédito, agora, a este "ensaio de promessa" quando, uns meses volvidos, se sucedem, no rectângulo e na "Europa", as péssimas notícias, sem que vislumbremos qualquer espécie de golpe de asa - necessariamente radical - por parte do governo?

A ler: Portugal Segundo Zenão De Eleia, por Pacheco Pereira

2 comentários:

Miguel Loureiro disse...

2015 é ano de eleições e o homem quer fazer 2 mandatos para acabar a empreitada...

Miguel Madeira disse...

Bem, se o PIB baixar de 2014 para 2015, teremos menos impostos em 2015 mesmo com um pequeno aumento da carga fiscal.