quinta-feira, 5 de abril de 2012

Notícias do coelhinho da Páscoa

Governo suspende reformas antecipadas até 2014. A partir de amanhã. Isto, evidentemente, e apesar das aparências, "não é mais uma medida adicional de austeridade".

2 comentários:

Fean disse...

Com o país no estado em que está, como é possível pensar em reformas antecipadas? O nível de impostos já está acima do possível para a viabilidade económica, ou seja, se os impostos não forem rapidamente reduzidos, teremos desemprego e falências a aumentar até não ninguém empregado para pagar impostos.

Eduardo F. disse...

Caro Fean,

Totalmente de acordo consigo como o post imediatamente precedente creio deixar cristalino.

O objectivo deste post não visava contribuir para alimentar as impossíveis ilusões do Estado Social. Apenas pretendeu assinalar a forma e o especial momento em que esta medida foi anunciada (e posta a vigorar).